Neste mês o Colégio Unibave é destaque no informativo do Sindicato das Escolas Particulares de Santa Catarina com um artigo de autoria da nossa diretora de Educação Básica, Rosilane Damásio Cachoeira. Confira o texto na íntegra:

E com a convicção de que 2020 já estava pronto para ser vivido, o colégio Unibave iniciou suas atividades letivas em três de fevereiro. Com a empolgação de todo início de ano, com o desejo de colocar em prática tudo o que foi imaginado, sonhado e planejado. E quando menos esperávamos, fomos surpreendidos com a suspensão das atividades presenciais. O Motivo? Uma doença denominada COVID-19. Qual a melhor maneira de prevenção? O isolamento social. E a partir deste dia, nossas vidas mudaram completamente. Digo nossas vidas porque alunos, pais, professores, colaboradores, todos tiveram que se adaptar a um novo formato de trabalho, de ensinar e aprender. E realmente passamos a nos encontrar virtualmente, por meio de plataformas digitais. Foi necessário o engajamento de todos no enfrentamento ao desconhecido. Foi assim que tudo aconteceu. Formações repentinas, adaptações de ambientes, de equipamentos, criação de materiais alternativos… tudo para dar continuidade ao processo ensino aprendizagem.

Hoje já são seis meses deste novo projeto, desta nova formatação. E como estão as coisas? Continuamos com as aulas, as atividades, as avaliações, as reuniões, tudo o que o momento nos exige. Difícil mesmo é conviver com o silêncio que tomou conta de nosso colégio. O nosso maior evento de confraternização e integração com as famílias, nossa festa julina, aconteceu cada um na sua casa, por meio de uma live. O evento contou com alunos e pais que tocaram e cantaram ao vivo, quadrilha virtual, participação em vídeo de diversas crianças. Teve ainda teatro, casamento de jeca e até barraca do beijo e correio elegante. A transmissão, realizada pelo Youtube, contou com quase dois mil acessos. No dia seguinte, em frente ao Colégio Unibave, foi realizada a primeira edição do Drive-thru solidário, arrecadando alimentos e materiais de higiene pessoal e limpeza para doação a entidades da cidade. Quem doava, recebia em troca, um kit julino, com guloseimas da época. Foram arrecadados 240 kg de alimentos, 29 litros de leite, 44 itens de higiene e 38 itens de mercearia que foram destinados para doação.

Sentíamos a necessidade de nos aproximarmos dos nossos alunos, matar a saudade e reconhecer todo o esforço que estavam fazendo para acompanhar as atividades. Sabemos que o papel da família é primordial neste momento. Foi aí que organizamos a comemoração do dia do estudante um pouco diferente. Não foi drive thru, não foi drive in. Foi visita domiciliar.  Em tempos onde as atividades escolares acontecem de forma virtual, o objetivo era justamente a aproximação, o reencontro e a alegria de observar em cada rostinho o espanto que a surpresa proporcionou a todos. Vale lembrar que nesta ação foram tomados os cuidados necessários garantindo a proteção de todos. Além do mimo entregue, cada aluno recebeu uma carta personalizada, escrita pelos professores e equipe gestora. Em tempos de crescente uso da tecnologia, de comunicação rápida e virtual, escrever cartas parece algo ultrapassado, porém queríamos proporcionar algo diferente e que tocasse o coração de nossos alunos. Foi um grande envolvimento de todos para que esta ação acontecesse, mas sem dúvida, a emoção vivenciada em cada visita, foi a recompensa merecida. Valorizar cada aluno, cada família foi nosso grande objetivo. Afinal, eles são a razão de todo nosso trabalho.

E assim seguimos. Com a possibilidade do retorno presencial. Mas acima de tudo, com a certeza de sermos seres humanos melhores a cada dia.